Risco de ataques cibernéticos: um ponto de atenção

O dia 12 de maio de 2017 ficará registrado como aquele em que teve início um dos maiores ataques cibernéticos mundiais já registrados. Aproveitando-se de uma falha operacional no Windows, o WannaCry (“Vontade de Chorar”) atingiu cerca de 300 mil computadores em mais de 150 países. Em entrevista publicada pelo jornal Folha de São Paulo no dia 5 de junho, o diretor da Deloitte, Julio Laurino, afirma: “Foi o ‘start’ do jogo. Mostrou para o mundo que o jogo agora é esse, e que as empresas precisam se preparar.”

A matéria cita estudo da AGCS, resseguradora do grupo Allianz, o qual aponta que as perdas com ataques desse tipo chegaram a US$ 7,7 bilhões em 2015. Apesar disso, dados da Federação Nacional de Seguros Gerais indicam que foram emitidos apenas R$ 2 milhões em apólices no ano passado. Ou seja, ainda temos um longo caminho pela frente. No entanto, esse quadro pode estar mudando: a procura por seguro contra os riscos cibernéticos aumentou 300% na semana seguinte ao fatídico ataque.

No Brasil, o seguro contra riscos cibernéticos é oferecido pela AIG, pela XL Catlin e pela Zurich, mas outras seguradoras já estão se movimentando para atender ao esperado crescimento da demanda.

A Alfa Real oferece essa modalidade

O seguro “Proteção de dados & responsabilidade cibernética” é uma das especialidades da Alfa Real. Ele cobre danos à própria empresa afetada, bem como aos seus clientes e fornecedores. Seus custos dependem das características do risco a ser segurado e dos limites de indenização contratados. Há algum tempo, vimos tratando do tema de ataques cibernéticos aqui no nosso blog. Em julho de 2016, contamos o caso envolvendo a Swift (sigla em inglês que significa Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Globais), que registrou um prejuízo de US$ 93 milhões em decorrência de um ataque cibernético (leia o artigo completo aqui).

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

4 × 4 =

Solicite uma proposta

(exclusivo para empresas)

       * Campos obrigatórios
       ** Com o CNPJ, o seu atendimento será agilizado


     

    Quer saber mais sobre o mercado de seguros?

    Deixe o seu email com a gente.

      Novidades no blog:

      Por que o Seguro Garantia não cobre riscos cobertos por outros ramos ou modalidades de seguro?
      13 de abril de 2022
      Seguros para usinas fotovoltaicas exigem atenção às cláusulas referentes à cobertura de perda de aluguel
      22 de março de 2021
      Como funciona o Seguro de Perda de Lucro (lucros cessantes) para geração distribuída?
      24 de novembro de 2020
      Solicite uma Proposta